Esporadicamente

Quanto vale o amor?

Posted on: 12/04/2015

Depende do dia,
Da freguesia,
Do câmbio,
Da estação.
O amor sobe de preço na feira,
Na butique até parcela,
No batuque em ti rela a noite inteira e não cobra nada,
Amor te faz sair de casa
Ou até voltar pra ela.
Ou nem sair dela.
Amor se vende pela separação,
Para não ter que dividir
Abre-se mão de ouvir o coração 
E se deixar o verdadeiro partir  
Até quando?
Há quem diga que não valha a pena,
No máximo, vale a BIC,
Amor a preço de cabide,
Não sei quem compra,
Mas vende.
Amor-serpente
Amor-mordida
Amor-dedo na ferida,
Faca na caveira,
Amor é aquela besteira
Que a gente decide bestar.
Mas quanto vale o amor?
Vale um carnaval em Salvador?
Vale pegar gripe por beber no mesmo co(r)po?
Amor coisa de louco,
Doido varrido, que rasga dinheiro,
Abandono de todas as posses (?)
Amor é risco de morte,
Que por um motivo inexplicável,
Só dá em vida.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

abril 2015
D S T Q Q S S
« out   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Follow Esporadicamente on WordPress.com

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: